Compromisso Precioso

1 Comentário

O compromisso de uma fé desafiada pelo impossível e testada pelo irresistível, afeta toda a família. A história comovente do amor entre John e Ellen Brighton. Unidos eles enfrentam uma terrível e impiedosa doença, o Mal de Alzheimer, que, ou confirmará seu amor, ou destruirá seu casamento e sua família. Problemas na carreira profissional, nos relacionamentos familiares, uma confusão que só o poder de um amor real pode superar. Phil Brighton, o irmão e sócio de John, vive livre demais para entender porque John ainda mantém sua fé e seu casamento diante de circunstâncias tão terríveis. Mas a luta de seu irmão faz com que ele encontre uma nova esperança.

Clamor de uma boa esposa, aquela que vem do céu.

Deixe um comentário

 

Pai de amor, que eu aprenda a ser um suporte, uma coluna de apoio para o meu cônjuge, que eu esteja sempre lá quando for preciso, que ele veja em mim alguém com quem se pode contar sempre, quero ser para ele uma sombra no momento do calor, um forte muro contra as ventanias, um lugar de descanso para a sua alma. Faça isso em mim, meu Pai.Que eu compreenda melhor a sua necessidade de trabalho e de conquistas, então, dá-me oh Deus, força quando me sentir solitária, que eu saiba esperar, pacientemente, até que o seu coração retorne para mim. Senhor, não quero e não posso fazer do meu marido um ídolo, um “deus”, que a minha dependência emocional, seja equilibrada, no devido lugar, pois em Ti oh Deus, estará a minha absoluta dependência.Dá-me a capacidade de fazê-lo feliz, que ele se alegre com a minha existência,em todo o tempo quero ser a companhia agradável, um grande motivo para ele voltar logo para casa, e que as alterações da vida não alterem o nosso amor. Que a sabedoria esteja nos meus lábios para motivá-lo, liberando aquela palavra que ele precisa ouvir. Pai, que eu me lembre sempre, que ele não é perfeito, mas que é perfeitamente admirável. Senhor peço-Te, guarde o nosso amor, pois quando o nosso amor está guardado em Ti, então, a minha casa está segura, e se vier o vento ou as muitas águas e derem contra ela, ela permanecerá.Este é o meu clamor e a minha oração, em nome de Jesus. Amém. (“Pv 19:14 -A casa e a fazenda são a herança dos pais; mas do Senhor vem a mulher prudente.”)

HOMEM VIRTUOSO

Deixe um comentário

 HOMEM VIRTUOSO – QUEM O ACHARÁ? Hedy Silvado

1.Como é difícil encontrar um bom esposo, um homem fidedigno! O seu valor é muito maior do que bilhões aplicados no mercado de ações.
2.Ele não anda com os que zombam de Deus, não segue o exemplo dos pecadores e rejeita o conselho dos maus.
3.Ele é como uma árvore frondosa que cresce junto às águas, produzindo frutos de justiça, suas folhas nunca caem porque ele busca seu alimento meditando na Palavra de Deus.
4.Ele aprendeu a “carregar a sua cruz” publicamente, dando evidência através de suas ações e reações, do poder de Deus agindo em sua vida.
5.De sua boca só sai a verdade que edifica e nem mesmo num campo de futebol, a torpeza toma conta de seus lábios.
6.A sua esposa confia nele e não teme ficar sem sustento, pois ele é um homem ciente de suas responsabilidades, com trabalho honesto coloca o pão sobre a mesa e busca o conforto para sua família de modo equilibrado.
Mais

Os Melhores Violinos

1 Comentário

 “Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz.
No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (João 16:33).

Um velho violinista explicou porque seu violino tinha grande qualidade.  Ele era feito de certo tipo de árvore européia.  Mas nem todas as árvores daquele tipo produziam bons violinos como o seu.  “As árvores na floresta, protegidas por outras árvores, não produziriam”, disse ele.
“Os bons violinos são fabricados com madeira das árvores que crescem em ladeiras, que são envergadas pelos ventos, que são castigadas pelo sol, cujas raízes têm que penetrar profundamente no solo em busca de água e que têm que ser robustas para sobreviver”.  Da mesma forma o cristão se torna mais forte e mais útil quando enfrenta e supera grandes testes.

Não gostamos de passar por lutas, de caminhar em meio a tormentas, de encarar crises em nossa vida diária.
Preferimos uma vida serena e tranqüila, sem lutas e problemas, sem sustos e sem esforços.  Ao menor sinal de dificuldades, clamamos ao Senhor pedindo que nos socorra que nos segure com Suas fortes mãos e nos proteja de todo mal.

Mas não foi assim quando Jesus esteve com Seus discípulos.
Ele permitiu que passassem por vários momentos de aflição, que enfrentassem tempestades no Mar da Galiléia, que entendessem que cada luta era um momento de crescimento espiritual que os prepararia para enfrentar o mundo e alcançar grandes vitórias.

O Senhor deseja que sejamos fortes na luta contra as adversidades.  Ele quer nos fazer bênçãos em qualquer circunstância.  Se o vento das injustiças nos dobram ao ponto de parecer que não conseguiremos resistir, se o calor das batalhas do dia a dia nos assola e maltrata, não percamos a esperança e nem desanimemos.  O Senhor está nos provando!
Sejamos fortes!  Finquemos as raízes de nossa fé na profundidade das promessas do Senhor contidas em Sua Palavra.

Ele nos ama e está apenas nos preparando para sermos instrumentos de valor na Sua obra.

Sejamos violinos espirituais de boa qualidade para Deus.

Fonte:estudoscristãos.com.br

A Constituição da Família e Curiosidades

Deixe um comentário

I. A origem

A família é tão importante dentro do plano de Deus que foi a única instituição criada par ele antes da queda humana. A família é essencial ao desenvolvimento humano, e por isso, ao criar o homem, Deus instituiu a família. Ao institui-la o Eterno estava lançando a base sobre a qual se construiria e se preservaria a sociedade humana.
Todavia, o homem pecou, caiu. E assim a família sofreu graves conseqüências.,
A criação da família surge coma resposta de Deus á inadequação do homem a solidão, já que este fora criado para se relacionar. O Senhor não apenas realizou o casamento do primeiro casal, mas também o instituiu como modelo para toda raça.  Inicialmente a família é constituída de homem e mulher criados á imagem e semelhança de Deus como seres relacionais e, por isso mesmo com capacidade de união a tal ponto de se tornarem uma só carne.
Num segundo momento a família é acrescida de filhos, aumentando-se assim a gama de relacionamentos.
II. PROPÓSITO DA FAMÍLIA

Companheirismo e complementação mútua do casal, Gn 2:18,I Co11:9,11
Satisfação amorosa e mútua do casal, Ec 9:9; Propagação do gênero humano, Gn 1:28;  Preservação da pureza moral, na família e na sociedade, I Co 7:2;
Estabelecimento do lar, Mt 19:5;  Ser um meio de falar de Cristo e da Sua igreja, Ef 5:31-32.
III. PRESERVAÇÃO

Apesar de todo ataque do inimigo e o conceito equivocado da sociedade decadente e imoral, de que o casamento é uma instituição fadada ao fracasso, a verdade é que a família enquanto viver no modelo estabelecido por Deus, e repudiar o padrão de liberdade falido do mundo, tão bem caracterizado nas novelas, será indestrutível.
I. A partir do século XVIII, o mais emblemático dos elementos simbólicos de um matrimônio é o próprio vestido de noiva, imediatamente associado ao véu e à grinalda – uma referência clássica que remonta aos atributos em coroa dos deuses da Grécia e de Roma – e aos anéis que se entregam reciprocamente.
O véu da noiva nem sempre foi branco como o não é ainda entre outras culturas não ocidentais. No mundo latino o véu era cor de laranja avermelhado, a cor do fogo, simbolizando a chama do amor que se deve alimentar no dia a dia para se manter acesa e flamejante. O branco é para as noivas porque as deusas e as rainhas o trajavam e porque reforça a idéia de donzela pura, romântica inocente.
II. Era costume atirar grãos de arroz sobre os noivos na saída da igreja é um costume europeu, que significa o desejo de que a noiva seja fértil. Antes do arroz era comum jogar trigo ou qualquer tipo de cereal.
Já em Roma, o bolo tinha um significado especial. Ele era preparado com água, pão de trigo e sal e comido cerimonialmente pelos noivos, uma vez que simbolizava vida a ser conjugada pelo casal a partir do casamento.
III. A palavra Boda, que significa comemoração, (pronuncia-se “bôda”), é designada para comemorar aniversário de casamento em determinados anos. Aqui no Brasil. é costume dizer Bodas no plural. As bodas de prata (vinte e cinco anos) e de ouro (cinqüenta) são as mais conhecidas e comemoradas. Eis a relação:
01. Qual a origem da Lua de Mel?

Na antiguidade, quando os casais se casavam e iam para casa para a noite de núpcias, os vizinhos e parentes desenhavam uma lua com mel na porta da casa para dar sorte. Daí a expressão “lua de mel”.
Outros dizem que havia entre os germanos o hábito de casar-se na lua nova, e, na oportunidade, os noivos levavam para beber sob o luar, o hidromel (água com mel). Daí a expressão: lua-de-mel.
02. Porque a noiva leva um ramo de flores?

Porque as flores simbolizam a vida, o crescimento e a fertilidade.
03. Porque a noiva entra à direita e também sai pela direita?

Porque biblicamente estar à direita quer dizer sinal de honra e submissão à esta pessoa. Mais

VIVA SEU CASAMENTO HOJE!!!

Deixe um comentário

SE O AMANHÃ NÃO VIER======

Muitas vezes perdemos as pessoas que amamos por descuido, desleixo, desamor e porque muitas vezes vamos atrás dos nossos desejos e prazeres momentâneos, destruindo os relacionamentos conquistados e plantados durante anos….Um minuto de prazer e uma eternidade para se arrepender….
Como está sua relação com o seu cônjuge? Como tem sido suas palavras e gestos? Tem vivido o que diz? Tem dito o que vive?
Casamentos são eternos… São uma aliança com Deus e com o outro… As Palavras ditas são firmadas nos céus e tem por testemunhas, não só os homens, mas os anjos e o Altíssimo, e Deus é Deus de Alianças…
Pense no seu casamento, pense na sua relação, pense nos frutos desta relação, pense no que você tem semeado… E veja o que você pode fazer para reavivar, consertar, voltar atrás, não dar um falso passo, enriquecer e fazer florescer em uma nova dimensão aquele amor que um dia lhe levou a querer estar com esta pessoa até que a morte os separasse…

SE O AMANHÃ NÃO VIER…

Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você dormir, eu aconchegaria você mais apertado, e rogaria ao Senhor que protegesse você.
Se eu soubesse que essa seria a última vez que veria você sair pela porta, eu abraçaria, beijaria você, e chamaria você de volta, Para abraçar e beijar uma vez mais.
Se eu soubesse que essa seria a última vez que ouviria sua voz em oração, eu filmaria cada gesto, cada palavra sua, para que eu pudesse ver e ouvir de novo, dia após dia.
Se eu soubesse que essa seria a última vez, Eu gastaria um minuto extra ou dois, para parar e dizer: “EU TE AMO”, ao invés de assumir que você já sabe disso.
Se eu soubesse que essa seria a última vez, eu estaria ao seu lado, partilhando do seu dia…

Retirado de: www.gilmaribanovi.myflog.com.br

“Aqui quem manda sou eu”

Deixe um comentário

Ele diz: “Meu bem, eu já não lhe falei que eu não gosto quando você faz isso?” Ela responde: “Meu querido, ou é do meu jeito, ou não tem jeito”. Ele retruca: “Mas meu bem, as coisas não são assim”. Ela, à beira da explosão, também retruca: “Você quem sabe, é pegar ou largar”. Parece exagero, mas não é. É exatamente assim que muitas mulheres se comportam. Não só em relação aos seus maridos, mas como em toda e qualquer situação, existem mulheres que querem dominar os homens.

Muito tem se falado em relação ao avanço e às conquistas da mulher que, cada vez mais, têm ocupando espaços antes estritamente masculinos. Mulheres lutando pela igualdade de direitos, como, por exemplo, o mesmo salário. Em muitas empresas, mesmo ocupando cargos iguais, elas ganham bem menos que eles.
Muito se fala também em inversão de papéis. O que se percebe atualmente é que muitos homens, numa freqüência cada vez maior, têm trocado o terno e a gravata pelo avental e a vassoura, enquanto as mulheres têm justamente trocado o avental e a vassoura pelo terno e a gravata, o que demonstra claramente que eles é que têm assumido a casa, enquanto elas, o sustento da família. Para se ter uma idéia dessa nova mulher, o programa Fantástico, da Rede Globo, já abordou o assunto. De acordo com a reportagem “enquanto o feminismo levou as mulheres para protestar nas ruas, o masculismo se manifesta discretamente no divã dos psicanalistas”. Falando ao programa, o psiquiatra Luiz Cushnir explicou. “Nesses 30 anos, a gente tem quatro vezes mais homens em psicoterapia do que mulheres. Os homens querem saber como eles vão lidar com essa nova mulher. Ele reclama que a mulher está brava, muito dura, manda muito.”

A matéria é pertinente e demonstra a realidade dos dias atuais. E é exatamente nessa busca desenfreada pela igualdade e por novas conquistas, é que mora o perigo, pois muitas mulheres se tornam dominadoras. Querem mandar em tudo e em todos. É difícil para algumas delas admitirem o título de “mandona”, quer seja no casamento ou em relacionamentos. Mas o certo é que existem sogras que querem dominar o casamento dos filhos, mães que exercem o domínio fora do normal sobre os filhos, filhas que fazem dos pais e da família o que querem, mulheres que exercem domínios sobre os funcionários de uma empresa e até mesmo na igreja querem impor seu comando. Tudo isso são exemplos do domínio feminino.

Mas, o que fazer? Seria isso algo espiritual? Por que isso acontece? Por que muitos homens se submetem temerosa e vergonhosamente àquelas mulheres que sempre os dominam, e como é possível obter a libertação e reaver a autoridade perdida?

Ao lado de um grande homem, uma grande mulher? Ambicionar o poder e a autoridade para dominar tudo e todos é próprio da natureza humana e não é algo novo. Pode parecer estranho, mas até mesmo na Bíblia, no Antigo Testamento, temos um exemplo de uma mulher dominadora, que é Jezabel. O livro de I Reis relata um pouco da história dessa mulher que destruiu o reinado de seu marido. De acordo com O Novo Dicionário da Bíblia (Vol. I, Edições Vida Nova), Jezabel, casada com Acabe (reinou como sétimo rei de Israel, por vinte e dois anos), tinha um caráter forte e dominante, era voluntariosa e impetuosa. Naquela época, Jezabel exigiu que o seu deus tivesse pelo menos direitos iguais aos de Yahweh, Deus de Israel. Ela assumiu a liderança das ações no caso do incidente da vinha de Nabote (I Reis 21), de maneira altiva e inescrupulosa, tendo afetado a comunidade inteira bem como tendo solapado o trono de seu marido, Acabe. A ascendência de Jesabel se tornou absoluta sobre Acabe e até mesmo sobre os seus filhos. Depois do falecimento de Acabe, Jesabel continuou sendo um poder em Israel durante todo o reinado de seu filho mais velho, Acazias, e também durante a vida de Jorão (segundo filho mais velho). Esse reinado, caracterizado pela idolatria e pela péssima influência de Jezabel (I Rs 21: 25-26), afetou gerações sucessivas para pior.

O exemplo de Jezabel nos mostra como a influência de uma mulher egoísta e ambiciosa demais pode ser desastrosa na vida de um homem, não só no casamento, como também no ambiente de trabalho, perante a sociedade e, principalmente, na igreja. Não é de hoje que vemos ou ouvimos comentários a respeito de mulheres que destruíram o ministério de seu esposo e até mesmo a família simplesmente porque usaram de sua influência, persuasão e poder, muitas vezes se valendo de sua sensualidade, com interesses próprios.

Muitas mulheres, ao lerem essa matéria, poderão protestar: “Ela não sabe o esposo que eu tenho em casa.” Não é de se negar que muitas mulheres acabam assumindo o papel de homem e sacerdote do lar porque eles são omissos em casa. O pastor Jorge Linhares, presidente da Igreja Batista Getsêmani, em Belo Horizonte, é enfático sobre o assunto. Para ele algumas mulheres exercem o domínio sobre os homens, por culpa dos próprios homens. “Muitas mulheres dominam porque os homens têm sido omissos como sacerdote. Os homens precisam assumir o seu papel de cabeça e sacerdote.”

Mais

Older Entries